quinta-feira, 5 de março de 2009

CPI da Pedofilia chega hoje a Belém

Os senadores Magno Malta (PR), José Nery (PSOL, Geraldo Mesquista (PMDB) e Romeu Tuma (PTB) - integrantes da CPI da pedofilia do Senado Federal - iniciam trabalhos hoje em Belém.

A CPI da Pedofilia que foi criada em 2008 decidiu colocar o Pará na lista dos Estados visitados após receber uma série de denúncias de crimes de pedofilia no Estado. Entre as casos que mais chamaram a atenção estão as denúncias envolvendo o deputado Luis Afonso Sefer (DEM) e um irmão da governadora Ana Júlia Carepa (PT), João Carlos Vasconcelos Carepa.

Os dois devem ser ouvidos nesta quinta-feira, 5, na Assembléia Legislativa do Pará, a partir das 14 horas. Como são convocados, eles não poderão se recusar a prestar depoimento para a CPI. Hoje, a Polícia Federal iniciou a convocação dos acusados.

Na viagem a Belém, a CPI vai ouvir como testemunhas, a delegada da Divisão de Atendimento ao Adolescente da Polícia Civil do Pará, Maria do Perpétuo Socorro Barata Maciel; Eugênia Sandra Pereira Fonseca, coordenadora do Programa Pró-Paz (Pará); a menor S.B.G., vítima de pedofilia; Sandra Maria Carreira dos Anjos; o médico Estélio Guimarães, da cidade de Mocajuba (PA); o bispo de Marajó (PA), dom Luis Azcona.

Pela manhã, os integrantes da CPI devem se reunir com o presidente do Tribunal de Justiça do Estado. O presidente da CPI, senador Magno Malta (PR), informou que deverá se reunir também com a governadora Ana Júlia e com autoridades que atuam no combate aos crimes de pedofilia.

Nenhum comentário: