segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Urbanitários preparam greve

A partir do dia 17, os funcionários da Celpa devem paralisar as atividades em razão de não haver acordo sobre o reajuste salarial da categoria. Os trabalhadores querem que seja repassado reajuste referente às perdas do Índice de Preços ao Consumidor (INPC), que foi de 7,26%, mais um aumento real de 5%. No entanto, a proposta da Celpa é diferente. Se não houver consenso, a paralisação é iminente. Segundo Otávio Barbosa de Souza e Manoel Rodrigues da Silva, do Sindicato dos Urbanitários, a proposta da Celpa é de conceder apenas o reajuste referente às perdas do INPC para quem tem vencimentos de até R$ 1.200,00. Para quem ganha acima disso a proposta é conceder reajuste de 80% do percentual das perdas .
Ainda de acordo com Otávio, na terça-feira, dia 16, acontece mais uma rodada de negociação entre representantes da Celpa e dos trabalhadores. A esperança é de que a Celpa apresenta uma nova pauta e evite a paralisação. “A intenção do trabalhador não é causar prejuízo para a empresa e muito menos para o usuário”, observa Otávio. O sindicalista observa que, se houver mesmo uma paralisação, os trabalhadores mais atingidos serão os que atuam na manutenção e na distribuição de energia.
Chagas Filho

Nenhum comentário: