quinta-feira, 23 de outubro de 2008

VALE-DESTRUIÇÃO

Aconteceu como era esperado. O Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema) aprovou ontem, a Licença Prévia (LP) para a construção da Usina Termelétrica da Vale, no distrito indistrial de Barcarena (123 quilômetros da capital). Prevaleceu a chantagem de Roger Agnelli que havia condicionado a liberação imediata da licença à manutenção dos projetos de expansão dos negócios da empresa no Pará, inclusive a prometida siderúrgica em Marabá.
Não por coincidência, os únicos votos contrários partiram dos representantes do Ministério Público Estadual e da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri), convencidos dos enormes impactos socioambientais envolvidos na implantação da usina a carvão mineral, tecnologia suja e de altíssimo risco às populações locais e ao frágil equilíbrio da região
Blog do Aldenor Jr

Nenhum comentário: