quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

CONTINUA VOANDO

Livre para voar - TJE adia julgamento de Curió


Parece piada, mas é na verdade um escárnio. As Câmaras Criminais Reunidas do TJE decidiu adiar o julgamento do notório Sebastião Curió Rodrigues de Moura, acusado de homicídio em denúncia formulada pelo Ministério Público do Distrito Federal, já que o crime ocorreu em Brasília em 1993. O motivo não podia ser mais prosaico: Curió não foi localizado para receber a intimação. O estranho é que ele tem endereço certo e local de trabalho bastante conhecido, já que é o atual prefeito de Curionópolis, no Sudeste do Estado.

A ficha de Curió é bastante conhecida: chegou na região no início dos anos 70, integrando as forças especiais do Exército que aniquilaram a Guerrilha do Araguaia. Nesses anos de chumbo, Curió se notabilizou pelo tratamento truculento dos presos, recaindo sobre ele denúncias de torturas e execuções de lavradores e guerrilheiros. Anos depois, o já coronel Curió reaparaceria para comandar, com mão de ferro, o florescente garimpo de Serra Pelada, que daria origem à povoação batizada em sua homenagem.

Sua trajetória de crimes e de corrupção acabou topando com a Justiça da capital federal quando ele assassinou, a sangue frio, um adolescente de 17 anos, que supostamente havia penetrado em sua propriedade. É justamente esse crime que espera julgamento há quase 18 anos. São as linhas tortas do enorme manto da impunidade que protege aqueles que servem aos que detém o poder em nosso país.

www.aracelilemos.uniblog.com

Nenhum comentário: